Supermercados 100% sem embalagens ganham os consumidores

Supermercados 100% sem embalagens ganham os consumidores

Quem tem coleta seletiva em seu bairro já deve ter notado o quanto representa o volume de embalagens no lixo que geramos diariamente.

Uma alternativa sustentável de se fazer compras ganha vida na Europa. São lojas que oferecem produtos a granel, 100% sem embalagens descartáveis, focados em consumidores comprometidos com qualidade do meio ambiente.

A primeiro supermercado com esta proposta foi o Original Unverpackt, inaugurado em Berlim, na Alemanha, em setembro de 2014 por duas jovens empreendedoras: Sara Wolf e Milena Glimbovski.

Em Paris, o Biocoop 21, inaugurado em novembro, teve seu funcionamento prorrogado até 27 de fevereiro de 2016. Por ser uma experiência, o Biocoop 21, uma homenagem à COP 21 (21ª Conferência do Clima da ONU), tinha como proposta o funcionamento experimental até o dia 30 de dezembro.

A loja foi ao encontro de uma demanda real do consumidor e obteve vendas 40% acima do esperado. Com 65 m² ela atende, em média, 300 clientes por dia.

As duas propostas se preocupam em oferecer produtos orgânicos e regionais alinhados ao propósito de se reduzir as embalagens em toda a cadeia produtiva.

Para comprar os produtos os clientes precisam levar suas embalagens reutilizáveis baseado no que planejou comprar, mas também é possível adquiri-las na loja, afinal, é comum fazermos compras não planejadas.

Além de se reduzir o volume de embalagens, a redução do desperdício é uma vantagem considerável, já que se compra somente o necessário ao seu consumo.

Clique nas imagens para ampliá-las

A proposta dos supermercados a granel nos remete aos velhos armazéns e mercearias do interior. Era comum a oferta de produtos no quilo, não por consciência, mas por necessidade. Os sacos de arroz, feijão, milho e até mesmo de sabão em pó, ficavam ao alcance dos clientes. Hoje a preocupação com a higiene nos impõe regras quanto ao manuseio dos alimentos, o que se faz necessário. Conseguir uma cadeia de fornecedores que comungue dos mesmos propósitos, e a preços justos, parece ser o grande desafio desta história. Pois, não adiantaria nada simplesmente expor à granel o que chegou ao supermercado fazendo uso de um volume exorbitante de embalagens.

Em terras brasileiras ainda não temos nenhum supermercado com essa proposta. Vale lembrar que o próprio uso de sacolas reutilizáveis ainda não faz parte da rotina da maior parte da população.

Assista ao vídeo sobre o Biocoop 21 em Paris. Mesmo para quem não sabe francês, não é problema, dá para assimilar tranquilamente. 

Comentários

Comentarário(s)